7 dicas para quem quer começar a correr

Agora que cuidar da saúde está em alta, muitas pessoas começaram a buscar uma atividade física para complementar sua rotina de vida saudável. O esporte mais procurado em ambos os sexos, e nas mais variadas faixas etárias, é a corrida, por ser uma atividade física barata e simples de se praticar. Mas para quem quer levar este esporte a sério, alguns cuidados devem ser tomados, para que a prática seja realizada de maneira segura, sem riscos de lesões ou problemas para a saúde. Veja abaixo sete orientações para quem está interessado em começar a correr.

Visite um médico

Este é o primeiro passo que deve ser dado por qualquer pessoa que pretenda iniciar uma atividade física. A visita a um médico é a única maneira de saber se sua saúde está pronta para receber este tipo de estímulo físico, sem maiores riscos. O médico saberá te indicar a intensidade, o tempo e qual o tipo de corrida é ideal para você, para que seu organismo não sofra com esforços cardíacos desnecessários ou com lesões ósseas e musculares.

Coloque sua alimentação em dia

Não existe atividade física bem executada sem uma alimentação equilibrada. Por isto, se você é adepto da alimentação desregrada, sem horários e sem qualidade, e pretende começar a correr, é hora de mudar alguns hábitos. É preciso saber fornecer, ao seu organismo, fontes energéticas de qualidade, como carboidratos integrais, frutas e vegetais, assim como é importante repor adequadamente as prováveis perdas proteicas com o consumo de carnes e laticínios. Coma de três em três horas, em quantidades moderadas e, antes da corrida prefira refeições leves. Se possível, visite um nutricionista para equilibrar sua alimentação. A utilização de suplementos calóricos ou proteicos deve ser realizada com a supervisão de um profissional da área da saúde, de acordo com a intensidade e o tempo de sua corrida, já que a necessidade de reposição varia de indivíduo para indivíduo. A hidratação também deve ser tratada com cuidado, já que a corrida é um exercício que aumenta significativamente a perda hídrica durante sua prática. Mantenha o consumo usual de, pelo menos, dois litros de água diária, e não deixe de se hidratar após o treino.

Compre as vestimentas adequadas

Um bom praticante de atividade física sabe que a roupa utilizada durante os treinos e as provas fazem muita diferença na performance final. Na corrida, a escolha do tênis ideal é responsável por quase 50% de um treino sem problemas. Por este motivo escolha um modelo com o solado ideal para seu tipo de pisada e o amacie bem antes de fazer treinos longos. A roupa também pode fazer diferença, por isto escolha camisas, calças ou shorts de tecidos leves, que permitam transpirar sem problemas e que não bloqueiem os movimentos do corpo.

Comece com treinos leves e curtos

Se você vai começar a correr agora, tenha um pouquinho de paciência com seus resultados. Não adianta querer começar com treinos intensos e longos, para correr uma maratona, ou ser tão rápido quanto o Usain Bolt. A performance vai se desenvolver de acordo com sua frequência de treinos, que devem, inicialmente, ser leves e curtos, para que sua musculatura e preparo físico se acostumem com a nova rotina.  

Monte um treino

Uma maneira controlada de acompanhar seus resultados, e forçar uma evolução de maneira saudável, é correr baseado em informações de uma planilha de treino. Hoje em dia várias equipes de corridas podem ser encontradas nas grandes cidades de todo o país, com profissionais de educação física, fisioterapia e nutrição, que vão lhe ajudar a montar o treino perfeito para o seu perfil, dentro das metas estabelecidas por você. Para quem ainda não tem condição, ou tempo, de se juntar a uma equipe, alguns bons aplicativos desenvolvidos para smartphones e computadores podem te ajudar a montar uma planilha de treino de acordo com suas características.

Escolha locais fáceis e temperaturas amenas

Não comece seus treinos em situações extremas. Evite dias, ou horários, extremamente quentes ou frios, ou ambientes com pista muito irregular, com subidas e descidas intensas. Quanto mais plano for o trajeto, e mais controlada a sua temperatura ambiente, mais fácil será para alcançar seus resultados. Deixe as situações extremas para quando já tiver algum tempo de prática. Se for muito difícil fugir dos ambientes impróprios para correr, sempre existe a opção de utilizar a esteira da academia para não faltar ao treino.

Respeite o seu ritmo

Entenda isto: cada indivíduo evolui de uma maneira específica a um mesmo estímulo físico, mental e alimentar. Por isto não se cobre muito se você está correndo menos, ou se cansando mais, do que um amigo que começou a correr na mesma época que você. É preciso respeitar o próprio ritmo de evolução, para que os resultados sejam fiéis a sua condição física e a sua saúde.

Depois destas dicas, você está pronto para começar a correr? Conte para a gente!

6 lugares que você deve conhecer antes de morrer

Psicólogos já chegaram à conclusão de que o que você faz te deixa mais feliz do que o que você tem. Celulares ficam ultrapassados, produtos de maquiagem são perecíveis e carros saem de moda, mas suas experiências ficam com você. Você deve se lembrar do filme Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças - ele mostra como as memórias fazem parte do que você é! Listamos aqui alguns lugares para você viajar. Chegar até eles pode deixar sua conta bancária mais pobre, mas também tornarão sua experiência de vida mais rica.

New York, New York

Todas as noites, um talk show americano anuncia: “de Nova York, a melhor cidade do mundo…”. É a cidade mais cosmopolita do planeta, sede da ONU e alvo favorito dos extrarrestres e vilões de filmes. Talvez você não veja o Homem-Aranha na sua próxima viagem, mas uma cidade que reúne ao mesmo tempo o Central Park, a Grand Central Station, o MoMa, o Queens e a Broadway é irresistível. Sem falar na oferta de restaurantes e nos programas em terraços ao ar livre.

Cidade do México

Uma das maiores cidades do mundo e a mais antiga capital das Américas ainda guarda heranças do tempo dos astecas. Seu centro histórico e os jardins suspensos de Xochimilco foram declarados Patrimônio da Humanidade pela Unesco. A metrópole tem ainda muitos museus, dois dos 50 melhores restaurantes do mundo de acordo com a revista Restaurant, e, se você animar um dia de jogo, o Azteca, um dos maiores estádios do planeta.  

Machu Picchu

As lendárias ruínas incas no Peru podem já ter sido visitadas por muitos dos seus amigos, mas nada substitui a experiência de realmente chegar lá. O ar é rarefeito, o clima é frio e a viagem envolve um difícil (por vezes enjoativo) percurso de ônibus. Mas ver de perto a cidade deixada intocada pelos conquistadores espanhóis é inesquecível.

A Terra Santa

Berço e local sagrado das três grandes religiões monoteístas, a Terra Santa compreendida por Israel e Palestina têm belas paisagens, arquitetura de várias épocas diferentes e sim, uma vida noturna agitada. Para um programa menos, digamos terreno, em Belém você pode visitar a Igreja da Natividade, local onde uma estrela de prata marca aquele que é, segundo a tradição, o local de nascimento de Jesus.

Berlim

A capital alemã, há quem garanta, é tão apaixonante que viver em qualquer outro lugar torna-se insuportável. É possível beber cerveja em terraços com vista para o horizonte, dançar ao Sol em festas abertas, visitar postos de espionagem abandonados após a Guerra Fria, e cair na balada depois das 2 horas da manhã.

Bali

Esta ilha da Indonésia é a que mais recebe turistas. O lugar tem a maior biodiversidade marinha do mundo, belas praias, grandes quedas d’água e numerosos templos budistas. Para o mergulho ou a praia, baladas ou relaxamento, para curtir a cozinha ou admirar espécies raras, Bali é o melhor lugar do Pacífico.

E então, que lugares você vai adicionar à sua lista de próximos destinos? Conte para a gente.